terça-feira, 23 de agosto de 2016

Refrigérios...

Tal qual refrigério que se 
instala aliviando o clima
de verão, onde o sol nos
aquece a alma,
Como um manancial de 
águas cristalinas a nos 
saciar a sede  nas chuvas...
A natureza orvalhada nos
inspira o coração!
Como um respirar profundo,
é o vento  a nos arrepiar,
buscando dias melhores.
No frescor de cada gota 
escorrida no tempo,
elevam-se pássaros e flores,
para um estandarte de cores,
transportando em pétalas e 
asas, as sementes de Deus
no firmamento!

Cúmplices...

Você vai, eu vou!
Você é, eu sou!
Como um ritmo,
como uma balada
louca que se dança
juntos...
Como um equilíbrio
incomum, um combinar
de células...
Um cantar em voz
rouca, um sussurrar,
Um sonho!
Você vai sonhar, e eu
também!
Sonharemos sonhos de
valsa, sem sermos 
bombons...
Sonhos que nos embalam,
ritmos alucinados de 
estradas que não têm 
sons, mas silêncios, têm
jornadas...
Nessa viagem solta eu 
irei, e você também!
Nos acompanharemos
em cálidos sentimentos
de despedidas,  e em
reencontros de novas
estações de amor...