quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O moribundo...

Na solidão das ruas e avenidas, anda.
Sob o pretexto de que seus pés  são as
diretrizes, e que só um verbo o comanda,
O verbo continuar...
Não olha para  trás, pois, assim  não
sofre, não tem do que  se  arrepender. 
Caminhando, reflete por um tempo os
desatinos, mas  não olha  para  trás, 
temendo  ver as lágrimas de angústias,
derrama as gotas  no sereno frio  da
alta madrugada. Foge, foge de tudo e
de si mesmo,  não olhando para  trás.
Adormece  sonhando, com um sonho
qualquer... mas um sonho  bom...
Um sonho  livre e sem falsa
ilusão...Até sorri sob a Lua!  Com olhos
pesados ...não deve satisfações, não é
eleitor...não paga impostos, não tem o
pão...Ah!... mas não olha para trás, pois,
se chora, suas lágrimas confundem - se
com o chão...   A  chuva  molhando  as
calçadas  apagam   as tristezas, e a  fome,
numa oração ...Ninguém vê!
É natal...chorar por quê ?

domingo, 2 de dezembro de 2012

Natal seria um dia qualquer, mas não é. É dia de se pensar o quanto fomos presenteados pela vida a fora...com Vida e mais Vida!
Obrigada Senhor ! Que todos tenham um Feliz Natal e Vital Ano Novo!

Refletindo...

Há momentos em que reflito...
Por quê?
Todos nós temos tantas batalhas em torno do que é certo ou errado. Poderíamos simplesmente saber...
Poderíamos simplesmente pontuar as coisas com tal perfeição  que não haveriam dúvidas, só existiriam  fatos, a racionalidade perfeita,  Claro que é uma utopia...e talvez essa perfeição não nos
atinja com facilidades, pois,  nós é quem temos que alcançá-la, principalmente por sermos seres insatisfeitos sobre a terra...
Incapazes de doar amor, respeito ou perdão, sem que para isto,  não  tenhamos pesado muito bem ...¨O que é que eu ganho com isso?".  Evidentemente,  a perfeição tão sonhada  não combina com ingratidão e nem com obras inacabadas, mas, somos uma certeza...Obras do Criador!  Jesus nos deu licença quando disse:  ¨Sede Perfeitos, como nosso Pai é Perfeito ¨.  Então, a perfeição existe! Logo, por qual motivo nos demoramos tanto. É o medo de errar?  É o  orgulho? Somos imperfeitos demais para reconhecermos nossa pequenez? Será que voamos muito alto e esquecemos que não tínhamos asas? Então, me vem à mente uma frase antiga: " O bem que eu quero, eu não faço, mas o mal que eu não quero sempre acabo fazendo... por  quê ? "

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Com carinho, aos mestres!

Professores,esperança dos pais ,
condutores dos filhos...
São aqueles que com sacrifício,
com muito trabalho,encantam,
ensinam...
Com amor quase incrível, é o
que  mais determina  em cada
um de nós, o conhecer, o buscar,
o exato tempo do aprender...
para  aqueles que ensinam...
os  que  realmente  ensinam
ficam absorvidos no tempo  e
no espaço, calados nas  doces
lembranças dos que aprendem,
dos que realmente, aprendem!

Sou

Sou  como sou, presa em minha existência,
ainda consigo entrever  os  raros  raios  de
luz,  que  de  certo  modo  me  atingirão, que
com ou sem ajuda, brilharão  forte em mim...
Sei que os  obstáculos do  caminho, mesmo
os  mais  dolorosos, se  ampliarão,  sempre
para meu próprio  bem e  aprendizado.
Sei também,  que os  rumos   tomados  por
livres  escolhas,  refletirão  no  meu  olhar
muitas vezes  em  forma  de  lágrimas  ou
angústias, mas,  lágrimas que secarão, que
refletidas no  meu  passado  infantil,  irão
tornar-se  faróis  clareando  meus  passos...
Embora a matéria seja fraca,  no  meu
rosto,  visto a ideia e o sentimento de poder
acordar  com o sopro  mais verdadeiro que
há...a  vida! Na certeza do sol maior,  que  é
Deus, trazida pela eternidade...

domingo, 30 de setembro de 2012

Silencie !

No silêncio,  enquanto  mudo,
fazer-se surdo é um desacato.
Por menores que sejam os sons,
é possível  ouvir o tic- tac  do
relógio... mesmo sentindo...
É possível sentir o pulsar  do
coração!
Calados, ouvindo ou sentindo,
amamos.
Somos por ¨natureza¨ exilados,
egocêntricos, personalistas!
Assim como o silêncio das coisas
que  são inexplicáveis.
O barulho do silêncio são as horas
inesgotáveis,  o tempo na eternidade...
O piscar de olhos é o nosso acordar,
nosso presente e encantamento.
O silêncio é o ponto entre o  que
se foi e o que virá , então...

sábado, 28 de julho de 2012

Minha Mãe

Mãe , doce palavra que aprendi a dizer,
Doce aconchêgo que  recebi de tuas mãos,
Senhor!
Sem ela ,jamais teria o sabor da vida que
Deus dá...
Não teria a proteção , nem conheceria o
dom de amar...
Me espelho na sua realeza  pois ,é a
rainha do meu mundo de sonhos...
Sofrendo ou chorando , sorria ao nos
ver pequeninos, cantavas...
Ah!,me ensinastes as primeiras notas,
me ensinastes a gostar de músicas ,  de
alegrias, me  mostrou como se deve
orar, para afastar meus medos...
Minha mãezinha querida , tenho em ti
Gratidão , e sei , onde quer que vás...
por onde passar ,não esqueces dos teus filhos
e filhas...
Mãe , guardarei pela  eternidade o teu
coração!

É assim...como um hap...

Tudo caminha como tem que ser.
O que importa é o conteúdo!
É assim que deve ser...
Seja falador ou mesmo mudo!
O que importa é o conteúdo...
O fato acontece em segundos ,
Nascer,  viver e morrer...
É assim que deve ser !
O que importa é o conteúdo...
O falador, fala de mais!  E o
mudo, calado consente!
Entre falador e o calado
tem também o inocente...
Em um segundo que passa, tem
Na morte o inconsciente !
Na vida há os que falam e
se  julgam experientes!
Contudo, nunca é de mais,
compreender o incompreensível,
mesmo que no invisível,  a
verdade é o que  ¨jaz¨...!
Tudo caminha como tem que
ser... O que importa....é o
Conteúdo!  ...No silêncio,
o silêncio é a paz!


Um olhar...

A visão, um simples olhar
rastreando o horizonte,
nos faz pensar...traz lembranças
de longe... Não sei se
foi o mar  a linha  tortuosa
e delirante...
Com esse mesmo olhar,  até
mergulho em meus sonhos!
A visão é inebriante, trazendo
os náufragos do ontem...
Doces seres viventes,  que
sonham os mesmos sonhos
de sempre!
Carentes e fiéis aos atalhos 
que levam ao desconhecido.
Deitam-se em qualquer colo, 
procurando um ser querido...
Simples visão ou apelo,  que
por zelo, torna-se um laço ...
Sufocando  pesadelos  de
mil anos  num abraço!

´Lápis de cores

Lápis de cor


Um arco iris ! Eles são...
Caixas grandes ou pequenas
Nas mãos brancas ou morenas,
Sempre cheias de luz...
Caixas grandes ou pequenas,
Estalam brilhos e cores,
Sorrisos e abraços festivos,
Apertando-os contra o peito...
Ah! meus lápis de cores...!
Colorindo toda a infância ,
todas as bonequinhas,   os
carrinhos ,e as casinhas, os
passarinhos!
Ah!  meus lápis de cores
eu os guardo com carinho
e eles de mim, também
guardam todos os meus
sonhos e segredinhos...
Ah! , meus lápis de cores!