sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Como uma mágica...

Bem que poderia ser tudo diferente, um grande 
passe de mágica, então, não mais haveriam 
guerras, nem dores, nem lágrimas...nem órfãos,
nem violência ou ódio, tão pouco,  mães a 
chorarem por seus filhos, nem mesmo a fome...
Bastaria uma vara de condão chamada amor...
só!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Em viagem...

O horizonte  sempre nos presenteia com sua paz
e beleza.
Não há monotonia! O sol  muda de posição e segue
em desfile de luzes sem preço...
O horizonte parece distante na longa estrada,o chão 
se perde na imensidão.Tudo parece ser uma eterna 
demora...
Com pressa, não se vê a natureza em festa, nem as 
montanhas, as casinhas que parecem pinturas, nem 
as pradarias. Só as percebemos em lances, são lindas 
 prateiam  ao romper do dia e também no brilho do 
luar...
Essa relva toda do caminho se balança  em harmonia,
tudo é festa e movimento!
De quando em quando  se vê um pequeno salto de um 
animal moribundo cercando sua caça.
A festa em meio ao prado é constância, é vida sem prazo...
é liberdade, onde o espírito parece criar asas no pensamento,
é mansão de criadores de histórias e de saudades...

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Família...

Nascemos ! Embalados nos braços familiares,
alegrando alguns ,e a outros, talvez aborrecendo.
Entre inocências de infância e peraltices agarradas
ao colo...crescemos.
Adolescendo, passamos por mundos incompreensíveis,
mas, aprendemos o principal... -"Vai, daqui para a frente,
é por si!"...Em um tempo bom demais para se ter uma
qualidade de vida e difícil demais para se viver.Haviam
necessidades escondidas, mas, tínhamos pai e mãe para nos
proteger...Nem sempre, eu sei, cada um tem  seus  motivos
sórdidos ou bons para abandonos. Contudo, pobreza e falta
de fé, não apagam estruturas íntimas do que recebemos sem
ao menos termos comprado ou pago por elas.Sentimentos
básicos de verdades, que só podem vir de uma cultura familiar, 
nos princípios do bem,do respeito e do amor...
Não importa quais rótulos tenhamos ou como fomos criados.
Com simplicidades nos tornamos humildes, nossas necessidades
são menores, nos contentamos com o que temos. Longe de uma
ideia contrária à prosperidade,  mas  favorecendo ideias de
equilíbrios...sem ganâncias ou extravagâncias ...
Com o que temos, não precisa haver fome  nem faltas...Vamos
aprendendo a repartir  pela união fraterna. Então, vemos que
temos tesouros sem fim...
A família nos dá a oportunidade dos melhores aprendizados e 
dos maiores exercícios de convivência.
Quem  tem sua família,valorize,dê apoio,embale,proteja,ela
será sempre  o seu alicerce.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Viverá...

Podemos enumerar sentimentos que vamos
construindo pela vida...
Podemos pensar no ventre materno.Quando 
em emoções, sem limites, uma nova semente 
se agarra com todas as forças para viver...
Estará presa ali, por nove longos meses. É 
claro que viverá, se ninguém a expulsar ou 
nenhum incidente vier...Viverá as grandes
alegrias e,  na ansiedade, aprenderá a esperar...  
Assim como sua mãe, sim, doce palavra...mãe!
Viverá as aventuras, juntinho!Sentirá e ouvirá 
seu coração, ouvirá o próprio coração bater 
em uníssono,  e sonhará...
Sonhará como ninguém pode fazê-lo estando
de fora...perceberá tudo e todos, até dará pulinhos 
de felicidades ao chegar perto do papai... e terá 
fome, sugará o dedo, e dará chutes, quando  se 
sentir incomodado ou em aperto...
Podemos pensar e enumerar sensações que ele 
poderá ter, e com certeza, quem estiver em volta,
irá presenciar fortemente essa espera, até irão 
derramar lágrimas de emoção à cada dia vivido!
E viverá, se o egoísmo não o assaltar, e tirar-lhe 
da cena antes do show terminar...antes de poder 
ver como é linda a luz do dia , o sol, o azul do céu! 
Viverá  cada segundo, assim como nós desejamos 
viver minuto a minuto nossa existência...Viverá, se 
a "brutalidade humana", não chegar primeiro e 
destruir com sua vaidade e desafio, uma linda e 
fantástica obra ...