segunda-feira, 31 de março de 2014

Primeiro de Abril

O mundo se acabou,as florestas renasceram...
O mundo se acabou,depois que as terras ,tremeram!
Tudo renasceu,não há guerras!!!A família resistiu...
 Renasceu a terra tremida ,a violência foi vencida,
A dengue não ameaça  as vidas tão amadas...
Tudo sacudido,as famílias...tudo novo e de novo!
E o animal  antes ferido, é respeitado e protegido.
Renascida está a paz,a lida,absorvida numa música 
sentida, a barriga! A mãe comprometida no amor ,não
 faz abortos e toda criança têm comida !
A mesa agora servida, é farta de sal, açúcar e tal...

O mundo se acabou ...e com ele o mal, vi num jornal,sumiu!
Renascido está, o tempo de bem! É uma festa espiritual!
Não há mais nada que imprima o absurdo, o terror,
O horror agora é mudo... há chuva onde havia seca,
não tem escravos num canavial,nem nos fornos de 
carvão...Todos têm pão! O Brasil inteiro se uniu pela
 Educação!
Contudo, descoberta foi a farsa, é primeiro de Abril!

De brinquedo

Uma fatia de bolo, de um bolo azul de menino,
ou mesmo de um bolo rosa de menina!
E por que não, um todo colorido de arco-íris...
Um pequeno carrinho de madeira,um peão,
figurinhas, tapa!
Uma boneca de pano, uma corda, um tamanco
de lata!
O sorriso, depois a gargalhada...naquela hora,
tudo é tudo e o resto é nada!
Um acerto de gude. Esteca! Um chiclete que grude,no 
céu da infância trigueira...
Um cavalinho de balanço, ou mesmo uma pulseira!
Tudo é festa, aniversários,balões e doces a tarde 
inteira...aviãozinho de papel...
E quando não se tem o brinquedo,quando o medo 
surge numa careta de sombras na parede, ou até um 
pulo na rede da varanda... Limonada para matar a sede...brinar de adivinhar, ou de passa- anel...
Lamber o mel, a colher do bolo, o barquinho
de papel... Tudo é céu, e tudo é brincadeira!

Um toque

Um toque no silêncio das horas,
despertando a alvorada...
Um toque de alegria vindo pela
madrugada.
Um toque que se ouve ao longe,

em sons como risos, folias na
multidão de passarinhos cantantes,
alimentando seus ninhos...
Um toque de despertador, um banho
quente, um banho frio, o café...
o trabalhador! Um toque de beijo e
afagos, um vá com Deus num tempo
de amor!
Um toque de memória  guardado na
travessia da vida, que se gasta sem 
vaidades no dia a dia...simplicidades!
Um toque da sineta da escola, o apito 
do jogo de bola...
Um toque  de campainha de ônibus,
o toque do sinal da fábrica a gritar...
é preciso trabalhar!
Mais um toque e já é noite novamente,
a rotina dos céus!

domingo, 30 de março de 2014

Sintonia

Na janela aberta dos teus olhos
pode ser que haja uma esperança,
pode ser que haja segurança e fé...
Na janela do teu ser existe uma 
amplidão, vivificada em versos 
que jamais li, pois  são teus, os versos!
Na janela ampliada do teu ser,  há 
um fechar de olhos repentino, tentando
sonhar, tentando alcançar um jardim 
com flores que não existem aqui, são 
teus, os sonhos...
Entre o abrir e o fechar dos teus olhos,
há um milésimo de segundos, que são 
de Deus, e essa janela, mesmo que não
percebas,  está sempre entreaberta para
o céu.

sábado, 29 de março de 2014

Um soldado

Um soldado errante, flutua em
sua consciência,buscando uma 
razão ou uma sequência que
justifique  os terrores da guerra.
Um soldado é fiel ao seu comandante,
supera medos, mas também é fiel aos
seus valores...
A imensa carga que segura, fica prestes 
a explodir, como as armas que usa. Com
ódios, com fúrias, mas, o soldado é fiel aos 
seus valores...chora diante das tristezas 
vindas de qualquer  natureza!
A solidão da trincheira, o cheiro do mal 
à solta! O soldado se segura para não 
sentir, mas sente!Fica forte, fica doente!
Um soldado não se desvia do dever, é o 
instrumento de dor e de paz, de um fim
que está longe...
O soldado nem sempre volta, mas devolve
os que ficam perdidos, devolve esperanças!
Um soldado, o verdadeiro guerreiro,seja 
qual for a patente, assim como um bombeiro, 
será herói, o ano inteiro!

quinta-feira, 27 de março de 2014

Sou flor

Sou flor que carrega espinhos de dores,
mas, passageiras...que se misturam às
coisas Divinas, nas belezas infinitas...
Meu perfume  tem leveza, transborda
pelo vento, abraçado na luz do Sol!
Sou flor em meio a espinhos que ferem,
que curam e amargam nas línguas que traem,
num instante de incertezas ou distração...
Sou pétala da flor, cujo colorido surge da
emoção!
Sou  também espinho, mas tenho raiz!Sou
do tipo, que apesar do pranto, sou feliz...
Muito feliz, pois, os prantos  secam! 
Sou flor e posso desabrochar em todas
as estações!

A solidão

A solidão é o escudo daqueles que
já desacreditaram do mundo.
A solidão é foco de coragem enquanto
se está de passagem,  enquanto não se
enterra suas formas egoístas, desprezadas
sobre a terra... É como um manto!
A solidão é um vazio solto, infeliz, agarra
quem a suporta...e na vida, na arte, mesmo
pintando a " Natureza" morta, solidão é
solidão em qualquer canto!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Reclamas...

Reclamas, reclamas e odeias,
Constrói laços frágeis em
castelos de areias...
Pensas amar, ser feliz., mas
sozinho!
Reclamas de tudo e de todos,
Até de ti mesmo reclamas, nunca
estás satisfeito.
Ficas surdo, não ouves o toque
dos sentimentos íntimos te dando
alertas das verdades.
Vives a espreitar, se comparas aos
outros, não te assumes, vives a esmo!
Sem fé, crês no horizonte oposto, no
falso corpo, nas soluções imediatas, no
erro.
Reclamas, até em segredo. Não vês que
todos os seres choram, buscam as mesmas
coisas, mas te rebelas, não entendes, que não
sois a exceção, não há privilégios de Deus...
Teu orgulho é que te põe no pódio, queres
estar lá, nem que seja por ódio!
Enquanto reclamas, invejando  o próximo,
o sol vai brilhando para todos!

segunda-feira, 24 de março de 2014

Quero

Quero o perfume das flores, o amor dos amores
e o mais lindo amanhecer!
Como  nem sempre o querer é poder, desejo!
Enquanto imagino o poder de ter, desejo!
Desejo o mais lindo sol, o melhor caminho...
a mais forte luz , o melhor sorriso, tudo o que
possa eternizar a paz!
Quero sorrir com as crianças quando o amor
dos amores sobressair aos corações de pedra,
dos que são donos do poder!
Desejo, a boa vontade para que possam
aprender...
Quero o mel e os perfumes ao beijar as
flores, e no amor dos amores , quero só
o que for possível,  no meu desejo, quero
o teu amor desejar  para sermos fortes...
para nunca desejar a morte, por poder
desejar viver!
Desejo o perfume das flores que ainda serão
plantadas...esse querer é poder!


Falar?

Falar do quê? Se o amor enrijeceu,  tornou-se a
dor do mundo...
Falar das mágoas? Falar das crianças sem pais?
E se falássemos de toda a terra, da falta de consciência,
no valor das águas... E quanto aos pássaros sem ninho, por
causa das queimadas? Falar dos animais?Quais?
Nas florestas, até as  madeiras nobres, agora, pobres!
Precisam ser recicladas...foram derrubadas!
Falar das modéstias, que não existem entre os que mais
desfilam com bolsos cheios, muitas vezes, de coisas que não
são deles! Levantam narizes, humilham gentes, como se
fossem Deus?
E se falássemos das guerras, que se encerram nas
piores tragédias, na tragédia do egoísmo, do poder e
do terror!
Da fé enganosa, que só explora inocentes?
Falar do quê? Se a fome e o medo, não nos atinge,
nem nos constrangem...
Falar do quê? Se o amor se escondeu, e nas trevas do
orgulho  enrijeceu!

domingo, 16 de março de 2014

Somos

Ser ou não nesta vida depende muito do que
se busca, do que se faz.
Quantas coisas ficam perdidas pela eternidade,
quando o sonho se desfaz...quando o sonho ,
sonhado alto demais, desaba em decepções.
Ser ou não, enquanto seres  somos, todos iguais,
queremos buscar perfeição! Ela, que nunca chega 
sem os transtornos da transformação!
Ser ou não ser, já que é possível, apelamos para
a imaginação...Como cremos ou entendemos não é
nossa objeção, somos feitos de sangue nas veias,
de energias e emoção!
E quando o sonho alto foge, nos restando a
incompreensão, sonhos temos novamente para
buscar nova visão...
Ser ou não, sonhando  acordados, doentes ou sãos,
todos perseguimos a vida com obsessão!
Ser ou não ser, não é a questão . Tanto faz !
Ser é natural condição, não precisamos de razão.

Poema de amor

Um poema  de amor, se faz com toques
de delicadeza...
Aquela delicadeza que se vê numa
pétala aveludada de rosa , no perfume
que acalma.
Um poema de amor, pode ser de amor 
pela vida, contida numa canção, na alma!
Um poema de amor, tem que comover e
emocionar ...ser pessoal...Tem que abraçar
com palavras , manter o fogo da paixão!
Um poema de amor, não pode ser de amor
fingido, tem que vir do coração!

sábado, 15 de março de 2014

Levo

Levo nas lembranças  muitas marcas.
Levo de lembrança, sempre um raiozinho
de sol depois da enxurrada..
Levo um tic-tac de antigo relógio...quando 
ia à escola!
Levo na lembrança, o doce cheiro da goiabada,
o  cheirinho de terra molhada, o barulhinho da
palha seca no colchão da roça...
Levo nas lembranças, o som do estalo da lenha
no fogão da vovó, brilhando ardente em chamas
de bem-querer .
Levo na lembrança o grito da alegria de infância,
quando olhava para o céu e diziam: A estrela cadente!
Faça um pedido!...E quantos pedidos de esperanças!
Levo na lembrança um não sei quê de segurança e fé,
de lições de amor e de contentar-se com o que é e com
o que  tem...Tempo bom, é o que levo comigo, na
esperança que um dia, estarão lembradas por serem
eternas, felizes, e por terem sido minhas!

domingo, 9 de março de 2014

Não me importo

Não me importo  se suas paixões agora
efêmeras serão realidades arrependidas
no futuro.
Não me importo se os teus quesitos
idólatras ,te levem a um vazio sem razão!
Não me importo se perdes o tempo
acompanhando o tédio, se não consegues
ativar as memórias das verdades otimistas.
Não me importo mais se não consegues
absorver o que é moral, perfeito ou real.
Não me importo se te perdes na escuridão !
Não importa se teus olhos fecharam ou se
esqueceu...
Não mais me importo, te asseguro que não!
Se apenas um mundo de fantasias ou de
inesperados delírios sejam o teu melhor, as
incógnitas... não me importo mais.
Só quero uma presença tímida e fugida de
um pensamento ou num sonho ao amanhecer.
Quem sabe, simplesmente, um vento morno
que traga você!

Arte

Tintas, pincéis, aquarelas...
Uma inesgotável fonte que nos
transporta para um real e
fantástico prisma , numa escolha
entre telas!
O oleiro, faz tijolos com técnicas
habilidosas , mas, o arquiteto
educa a obra...
O escultor principia uma estátua ,
o tempo , a perpetua...
Muitos olhares , contemplam um
jardim de rosas feito pelo jardineiro!
A música transcende sons que de forma
inevitável  tornam-se tons pelo ar.
A dramaturgia, com sensibilidade faz
chorar...
Quando fecham -se as cortinas no
picadeiro sob a lona, um palhaço 
tem  na arte  o dom de fazer sorrir!
A arte se irradia pelas faces, viaja na
melodia cantada , na dança, sejam
adultos ou crianças, pura alegria!
Num inexplicável envolvimento vem
a arte dos instrumentos...a moda !
Então , entre tantas e tantas artes  como
simples luz e magia...vem nos encantar
a arte da poesia!

terça-feira, 4 de março de 2014

Miserável

Mãos trêmulas, olhos fixos no nada,
passos lentos como quem não tem
direção.
Assim é o miserável sem amor, sem
trabalho e sem pão...sem família!
Mãos que um dia tocou um corpo
cheio de amor, se alimentou do seu
leite...hoje busca a imagem da mãe
em sua mente, não há fotografias ,
não há toques, não há calor...
Hoje  moribundo, vaga  pelo Sol ,
pela chuva.
Dorme nos becos e sarjetas... a
solidão é sua companheira!
Assim é o miserável, sem teto, sem
ter uma identidade. nem mesmo a
indigência, essa terá, quando seu
corpo não mais se levantar e um
novo miserável tomar o seu lugar!

Cada um...

Cada ser traz em seu rosto uma expressão
de ventura, tristeza ou dor.
Com simples visão somos capazes de fazer
leituras  das ânsias, dos sonhos, das juras...
Nos sorrisos irônicos que alucinam, nos
sarcasmos  loucos que fascinam !
Cada ser tem na mira do olhar, seu
oponente  e melhor alvo...
No tempo, entre perdas e ganhos, nas
venturas dos risos e planos, cada um traz
consigo o abrigo da luz, que arde em
ternuras quando se fala de amor!

sábado, 1 de março de 2014

Valores

Valores  são horas aprendidas, no tempo
em que a mansidão e a pureza ainda estão
presentes em nós.
Ser maleável  é sinônimo de humildade, e

a pureza de intenção, é própria dos que são
ingênuos, dos simples...
O coração  ou sentimento,  tem clara etapa
de participação, mas, é a razão quem dita as
regras.
Somos aprendizes do caráter e da ética que
nos dão como modelo. Nunca paramos de
aprender,  a menos que nos rebelemos contra
nosso aprendizado,  contra aqueles que nos
deram as primeiras diretrizes, é quando o
orgulho poderá ser fator decisivo quanto ao
êxito de nossos caminhos.
Razão e coração formam moral equilibrada,   
a fim de nos afastarmos das tendências...e das
parcialidades que contrariam o respeito.